EMBARQ Brasil apoia Década de Ação pela Segurança no Trânsito
Publicado em Maio 11 2011

PORTO ALEGRE, Brasil – 11 de maio, 2011 – O dia de hoje marca o lançamento oficial da Década de Ação pela Segurança no Trânsito, uma iniciativa global promovida pela Assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU) no intuito de salvar 5 milhões de vidas num período de dez anos.

Luis Antonio Lindau, diretor-presidente da EMBARQ Brasil, frisa a importância do transporte sustentável e do desenvolvimento urbano para tornar as ruas mais seguras:

“Melhorar a qualidade da infraestrutura viária, investir em transporte coletivo e não-motorizado são medidas básicas para cidades mais seguras e agradáveis. A Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito que hoje se inicia tem o potencial de alavancar este investimento, de comprometer as nações a salvar vidas e promover um estilo de vida ativo e saudável. Não se trata de uma utopia, mas de vontade política, que a década iniciada hoje pode ajudar a construir."

Cenário da segurança viária mundial:

Aproximadamente 1,3 milhão de pessoas morre nas estradas do mundo a cada ano, e 50 milhões sofrem graves ferimentos, muitos deles incapacitantes. Cerca de 90% de mortes, a esmagadora maioria, ocorre nas estradas dos países em desenvolvimento. Se nada for feito para garantir mais segurança e mudar este panorama, os acidentes de trânsito podem dobrar em 2030, tornando-se a quinta maior causa de mortes prematuras do mundo, ultrapassando a AIDS, tuberculose e o câncer pulmonar.

Parte do problema se deve ao grande aumento no número de veículos, de carros a motocicletas, acrescido às altas velocidades e à falta de regularização. Crianças e jovens são os principais grupos de risco: acidentes de trânsito são a principal causa de morte entre a população de 10 a 24 anos no mundo. Pedestres, ciclistas e motociclistas também são mais vulneráveis.

No Brasil:

  • O país ocupa a décima colocação no ranking de mortes por acidentes de trânsito em todo o mundo, com a marca de 39.211 mortes em 2008. O aumento de 20,8% é levemente superior ao crescimento da população brasileira, 17,2%, no período;

  • O Nordeste do país apresenta o maior crescimento no número de óbitos causados por violência no trânsito: 56,1%, entre 1998 e 2008, com destaque para os estados de Maranhão, Paraíba, Piauí e Sergipe;

  • Dois motociclistas morrem por dia nas ruas de São Paulo, cidade mais populosa da América Latina.

Informações do "Mapa da Violência", divulgado pelo Ministério da Justiça em fevereiro de 2011.

A Comissão Global para a Segurança no Trânsito da ONU e seus parceiros, incluindo a EMBARQ, desenvolveram o Plano Global para a Década de Ação pela Segurança Viária 2011-2020 para orientar as atividades programadas por governos, sociedade civil e setor privado pelos próximos dez anos para combater os enormes índices de mortos e feridos pela violência no trânsito.

Um dos pilares fundamentais do Plano é melhorar a segurança geral das vias, tornando, assim, as ruas locais mais seguros para todos. Preocupado com isto, a EMBARQ Brasil presta auditorias viárias em algumas capitais do Brasil, como Belo Horizonte e Rio de Janeiro, que estão implantando o eficiente sistema BRT. Nestas avaliações, a equipe técnica analisa os projetos ainda em fase inicial, encontra falhas e soluções que primem pela segurança dos usuários, ajudando a concretizar o objetivo maior da Década de Ação pela Segurança no Trânsito de reduzir em 50% o risco de acidentes e mortes no trânsito nos próximos dez anos.

Atualizado em 13/12/2012.